quarta-feira, 24 de julho de 2013

Solidão



Hoje eu senti solidão,
Um vazio sem tamanho.
Olhei para o lado e nada encontrei,
Olhei para o céu e vir chuva,
Senti quando ela tocou meu rosto,
Me arrebatando o coração.
Em um impulso abri os braços,
Senti o afago frio da chuva escorrendo por mim...
Não pude conter minhas lágrimas,
Que se misturaram com a chuva,
Se fundiram em um só,
E a minha dor também molhou o meu corpo.
Como doía cada lágrima,
Que saía em lugar dos meus gritos de desespero,
Que vinham do fundo da minha alma,
Que gritava pelo seu calor...
Gritos saudade,
Saudade de está perto desse amor,
Que agora se ausentou,
E me deixou nesse frio,
Nessa tempestade de sentimentos que veio sobre mim,
Deixando-me de braços abertos para o céu,
Sentindo a chuva correr por mim,
Tentando lavar a minha alma do sofrer,
Com os olhos fechados para não ver que você não está aqui.

2 comentários:

  1. Lindo poema o da Ana Paula,super adorei,me encantei com tão belas palavras. Que beleza e que encanto!! Beijinhos e fica com deus!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, flor Mafalda! Esse saiu do fundo dá alma. Beijocas e bênçãos pra ti!

      Excluir

Seja bem vindo, seu comentário é muito importante para meu desempenho. Obrigado!