sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Ano Novo - 2011



E mais uma vez deixo-te para trás.
Ano velho,
De vivência fugaz.
Muitas tristezas e mágoas ficaram para trás...
Acontecimentos que mudaram minha vida,
Pessoas que pegaram passagens só de ida.
Mas agora esqueço tudo que passou,
Um novo tempo já começou.
É hora de renovar as promessas,
Mesmo aquelas que não se cumpre,
Mas que são promessas.
É um novo dia,
Um novo ano que vai nascer,
Com ele todo o desejo de crescer.
Realizar aquilo que não realizei antes,
Que eram novas promessas
E agora já tão repetidas.
Um novo ano começa já,
Então já é hora de renovar,
Felicitar os meus amigos,
Compartilhar toda a emoção...
E erguer tudo que ficou ao chão.
Pois a hora é agora,
O dia já começou,
E o que ficou para trás, ficou.
Agora é olhar para frente para o que virá.
Coisas boas somente,
Pois as ruins não retornará.





- Feliz ano novo pessoal, um ano cheio de paz, amor, saúde e dinheiro que também é bom. Que o Senhor nosso Deus continue olhando para esse país tropical, abençoado por Deus e bonito de natureza! Um viva; que venha 2011!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Vazio


Eu sinto,
Lá no fundo eu sinto.
Um vazio obscuro,
Uma barreira, um muro.
Eu vejo,
Na presença do desejo,
Um vazio,
Uma falta...
Falta dos seus beijos.
Eu sinto sua falta,
Você está impregnado em mim.
Está em cada som que sai de meus lábios...
Mesmo na ausência,
Estais em meus sorrisos,
Até mesmo no vazio que há em mim.
Não consigo disfarçar,
A vontade que me dá de chorar,
Quando falo seu nome,
Ou quando olho para dentro de mim
E vejo tudo vazio...
Vejo o escuro que se formou aqui dentro
Porque eu sinto sua falta,
Porque eu te vejo em cada amanhecer,
E quando me levanto,
És o sol que me aquece.
Por isso eu ainda sinto,
Por ainda te ter no coração...
Por saber que você marcou a minha vida,
E ainda está aqui.
Bem aqui dentro de mim...
Ainda me fazendo viver,
Me aquecendo do frio.
Porque você é tudo...
Tudo para mim.
Pois eu não consigo te esquecer,
Apagar essa ligação que vem de você...
Que me deixa a cada dia mais assim...
Esperando um dia quem sabe,
Te ter para mim.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Onde Estás?


Não consigo lembrar de você,
Sem chorar,
Sem me lamentar.
Por que nosso amor terminou assim?
Por que não lutas por mim?
O que sentíamos era tão intenso,
Lindo,
Parecia ser imenso.
Mas cadê você agora?
Não chegarás mais nesta hora?
Não sei se ainda te espero,
Se ainda virás ao meu encontro.
A única coisa que tenho vontade é de chorar,
Não dormir para não sonhar.
Pois tento te tirar dos meus sonhos,
Mas quando adormeço você vem me fazer sonhar.
Não sei o porque de eu ainda te amar,
Te querer e te esperar.
Mas cadê você que não vem?
Era apenas para ver se você viria,
Arrisquei...
Imaginei.. me enganei.
Pensei que ao sentir que me perderia,
Você viria.
Mas arrisquei,
E perdi...
Agora restou as belas palavras de amor,
A saudade e a dor.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Quando O Sol Se Abrir


Quando o sol se abrir
Veja que o melhor estar por vir
Nada é tão tarde que não possa ser feito
Basta apenas fazer do seu jeito.
Quando tiveres oportunidades
Saibas que é o destino
Dizendo que o fim está vindo.
Dia após dia...
Está chegando o fim.
Mas não sei o que dizer para mim...
Pois o sol ainda estar a brilhar,
Aqui e em qualquer outro lugar.
Mostrando-me que o melhor estar por vir...
Seja aqui ou ali.
Pois nunca é tão tarde,
Que nada possa ser feito,
Basta apenas fazer de um só jeito.

Heróis Anônimos - B.O.P.E


Eles estão sempre à nossa volta
E mesmo assim não são vistos.
Defendem nossas vidas
E poe em risco a deles.
Zelam por uma paz
Sem esperar um obrigado.
Passam desapercebidos por nossos olhos,
Eles olham por nós sem mesmo nos conhecer...
Amam nossas vidas sem sabermos,
Lutam por nossa paz esquecendo de sua própria.
Lutam como guerreiros contra os de má fé,
Saem a cada dia de suas casas sem saber se voltarão.
Tudo para zelar por nossas vidas.
São os heróis anônimos de nossa pátria,
Que nos salvam por amor,
Por amar a sua bandeira e a sua população.
São os nossos guerreiros de hoje,
Que defendem o nosso amanhã,
Mesmo sem saber se amanhã eles estarão aqui.
E não deixa nada os abater,
Pois eles são nossos anjos negros.
Que se orgulham de serem chamados de BOPE.
Os guerreiros...

sábado, 27 de novembro de 2010

Sem Você II


Já são alguns dias sem você
E em todo canto que olho te vejo
Te sinto...
É tão difícil ouvir a nossa música,
É como dizer "eu te espero".
Vai batendo
E doendo...
Aqui dentro do peito,
Uma saudade sem jeito.
Pois é tarde demais para voltar,
Voltar a me entregar,
Porque você já se esqueceu,
Do amor que era seu.
E que hoje está tão solitário,
Abandonado e sozinho.
Sem algum abrigo,
Sem nenhum alento...
Já fazem dias sem você,
Sem os seus olhos,
Sem esse amor que me fazia viver.
Que agora me faz morrer...
Chorar e não querer viver.
Agora eu não sei se você volta,
Se te encontrarei ao abrir a porta.
Enquanto isso eu sinto essa dor,
Por não ter mais o meu amor.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Despeço-Me


Tive que te dizer adeus
Despedir dos olhos seus.
Despeço-me de você,
Mas não desse amor,
Um amor que ainda me faz viver,
Que está dentro de mim.
Sem querer sair,
Apenas para deixar-me junto a ti.
Despeço-me com lágrimas nos olhos,
Por não eternizar o que jurei ser eterno,
Por não ter tido de você o que deveria ter.
Despeço-me com apenas uma palavra,
Que não transmite meu verdadeiro desejo...
E eu sempre esperarei pelo beijo,
Que me faz falta,
Que não terei mais...
Por isso eu disse adeus,
Por esperar demais,
Pelo meu rapaz...
Que nunca soube se ele viria,
Pois minhas esperanças morria no fim do dia.
Por isso despeço-me de você,
Mas levo este amor,
Que ainda não acabou.
Que está dentro de mim,
Para que um dia quem sabe,
Você possa estar aqui.








Não tenho muito o que dizer sobre esta poesia, mas é pena que ás vezes as pessoas não lutam por aquilo que dizem amar. Eu lutei, mas desisti por não ter mais condições de sofrer...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Estranho Amor


Por mais que eu tente entender
Não consigo desvendar esse amor que vem de você...
É estranho,
Me faz viver.
É difícil de compreender
Esse seu jeito de amar,
Seu jeito de se dar...
Mas isso me faz viver,
Me faz respirar,
Repousar... te amar.
Vem me consumindo,
Deixando meu corpo à deriva em seu mar,
Em seu sereno encanto,
Em suas palavras dizendo; te amo.
Um amor que não dá para entender,
Um desejo forte que vem de você.
Que me deixa sem noção,
De quente coração,
Sem respiração,
Sem ação...
Um amor incompreensível,
Que me deixa assim...
Louca para que isso nunca tenha fim.
Pois isso me faz bem,
Você me traduz como ninguém...
Me faz viver
E a cada dia mais e mais te querer.
Te ter,
Te sentir e te viver,
Somente para estar sempre com você.





INSPIRADO EM: Ricardo Eduardo Soares.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Soneto da Melancolia


Em mim existe saudade,
Vontades...
Parece um dia chuvoso,
Onde o céu toma os tons de cinza,
É quando eu olho para lá,
É quando a chuva parece me levar...
Para onde meu amado está.
Aflorando ainda mais meus sentimentos,
Transformando o som da chuva em música...
Gotas mostrando que tudo existe,
Que a saudade não é tão triste...
Que um dia chuvoso também é belo.
Deixando as ruas molhadas e nuas,
Como em cenas de um filme...
Com a melancolia soando mais alto,
Bem lá no alto do céu cinzento,
De onde vem águas para regar a saudade.
De onde vem o som melancólico,
Que se transforma em inspiração,
De um inquieto coração.
Que bate em saudade,
Vivendo cheio de vontades,
Embalado pelo som da melancolia,
Que se faz durante esse dia...
Deixando de saudade nua,
Com vontade de sair andando pelas ruas,
Como se não tivesse rumo...
Sem me importar com nada,
Somente eu e minha saudade,
Nuas pelo mundo.
Totalmente sem rumo...



______

http://www.blogger.com/goog_994865892

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Paixão


Em seus olhos vejo amor,
Em seus lábios sinto paixão.
Que tanto me enfeitiçou,
Acelerando o meu coração.

Você me paralisa,
Me deixa de mãos geladas...
Sabe me deixar de pernas bambas,
Como uma apaixonada.

Para mim quero seus beijos,
Cheios de paixão.
Para que possas sentir os desejos,
Que está guardado em meu coração.

O que sinto é amor,
Desejo e paixão.
Que por inteira me tomou,
Roubando o meu coração.

domingo, 17 de outubro de 2010

Te Quero


Eu te quero,
E querer não é poder.
Mas mesmo assim eu te quero,
Porque te venero.
Te quero porque te amo,
Porque em meus sonhos sempre te chamo.
Quando o desejo vem avaçalar,
Forte como a fúria do mar.
Por isso eu te quero,
Porque te espero...
Porque desejo seus abraços,
Jogar-me em seus braços...
Te quero, como eu te espero.
Porque te querer é inevitável.
Porque te venero.
Te amo, te desejo,
Pois anseio por um beijo.
Por isso eu te espero,
Porque eu te quero.

domingo, 10 de outubro de 2010

Soneto de Um Dia Triste


Vem e me consome por dentro
Deixa-me parada ao momento.
Faz de mim um ser em alegria,
Saudosa num triste dia.

Posso ver os pássaros parados no ar,
Como se o tempo estivesse parado.
Fazendo com que o sol deixasse de brilhar,
Ficando com o brilho paralisado.

A minha tristeza tomou conta do meu dia,
Risos presos e palavras sem alegrias.
Tudo por causa de uma ausência...
Aquilo que era minha essência.

Agora em meu dia triste,
Tenho a certeza que você não mais existe...
Mas ainda ecoa suas risadas aqui,
Somente para continuar existindo em mim.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Lembranças de Você


Seu nome forma uma composição
Que me deixa saudade no coração.
Sua voz que agora eu ouço,
Se afoga em minhas mágoas e choro.
Guardo em mim suas últimas palavras,
Guardo até as mágoas...
O sorriso que nascia em seus lábios
Ao me ver chegar...
E sua despedida ao me ver partir.
De tudo que passamos
Guardo as coisas mais belas.
O seu amor...
O carinho que tinhas por mim
Tudo guardo aqui.
Mas agora está tudo vazio,
Só restam as lembranças,
Uma gota de esperança...
A minha única companhia é a dor,
Que chegou e se instalou.
Mas ainda lembro do seu jeito,
Das batidas que ouvia no seu peito.
Tudo, eu tenho aqui...
Até a dor de ter que te ver partir.



Seu nome eu guardo no peito,

Thiago...

domingo, 3 de outubro de 2010

Artigo

TEXTO DE ANA PAULA MARINHO E ANTHONY MOHAMMAD


Tílulo: Descubra o que é política democrática.



Coisa mais bonita é essa época de eleições não é?! Todo mundo quer lutar pelo país, os candidatos fazem questão de andar pelo povo, dando beijo em crianças e apertando as mãos dos velhinhos. Lindo isso não é?! O engraçado é que na hora de pedir o nosso voto, eles vem até nós, nos prometendo um país melhor, coisas boas a acontecerem, a mesma conversa mole de sempre.


O chato é que sempre caímos nesse papo, entra presidente e sai presidente e tudo continua a mesma coisa, são promessas diferentes, outras iguais, mas sempre são PROMESSAS. O mais lindo de tudo, é ver o brilho seco no olhar de cada cidadão enganado pelas promessas hipócritas, sentindo orgulho, achando que são super importantes para as mudanças em nosso país, como se no dia primeiro de janeiro, fossemos nós que tomaríamos posse como presidente.

O maior problema de tudo, é que sabemos que nada mudará, que na verdade são todos iguais, mas sempre caímos nessa. Eles se aproveitam de nossa cede mudança, de nosso desejo de um país melhor e nos vem prometendo melhorias, soluções, crescimento e etc. Eles colocam a cara na TV, nas rádios para falar mal dos outros candidatos, fazerem promessas, apontar os defeitos do governo atual ou anterior, é uma coisa de louco na verdade. Ficamos só assistindo as coisas para ver como está fluindo, as brigas passam a ser pessoais, e nós os “importantes” ficamos a ver navios sem saber o que fazer.

Nunca elegemos o melhor, é sempre o “menos pior”, aquele que rouba menos e faz mais, entende? É engraçado ver as pessoas nas ruas dizendo que “fulano” irá fazer isso, fazer aquilo, mas no fundo no fundo, eles sabem que nada do que é prometido se concretizará. Ingenuidade nossa ou burrice mesmo?

O melhor de tudo, é que eles sempre vão a locais onde as pessoas são bem necessitadas, enchem o coração daquelas pessoas de esperanças, prometem “o mundo”, fazem existir um brilho no olhar daqueles que verdadeiramente precisam de apoio e melhorias em sua vida. Será que ninguém falou para eles que isso é feio? (rsrs)

Isso acontece sempre! Seja nas cidades pequenas e nas cidades grandes. As promessas sempre são as mesmas, as pessoas também, mas sempre acreditamos nas mesmas promessas, nas melhorias de coisas antigas.
Somos burros ou ingênuos?

Na realidade e uma falsa democracia que todos os brasileiros pensam estar participando no qual só ocorre aumento para o bolso alheio e nada para quem dorme no ponto.
Somos forjados como escravos que vão para a senzala , esta senzala que é a prisão do voto sem saber quem é de fato os candidatos, somos forjados com o título do eleitor que traz uma falsa moralidade democrática!

Se por acaso fosse democracia este atual sistema que vivemos, você não seria forçado em votar nos donos de fazendas, empresas e muito mais.
Estava a pouco tempo analisando o empecilho que alguns candidatos o fazem na locomoção dos portadores de alguma deficiência ou idosos, pois os mesmos colocam suas armações de propaganda via a passagens no qual um deficiente visual ou idoso esta sendo sujeito a sair da calçada para estar seguro da abertura de sinal. Como um político que traz insegurança para a travessia de pedestres ira ajudar a população? Não chegamos a falar muito menos nas leis a serem votadas neste senado, os bandidos e assassinos já conhecem muito mais de lei do que os doutores e senadores deste Brasil.

Vamos amarrados com as algemas da usurpação das promessas e falsidades votando em pessoas que jamais tivemos um contato apenas para não pagar uma misera multa eleitoral, isso demonstra como são mortos de fome os governos de sangue sugas!
Alguns governos criam alimentação para acomodados, não todos, mas quem se acomoda com resto de bolsa família não deseja evolução, e o povo se vende por troca de saco de farinha.

A comida não da educação, não da cultura, não enche a falta de conhecimento.
Não só de pão vive o homem, infelizmente alguns políticos e senadores usam palavras bíblicas para se apoiarem em sua cachorrada, tantos como “ EITA DEUS” “ Faça um ato profético e vote em min. Isso seja a ser jocoso um cidadão que pede um ato profético, o que ele acha que é? Um Profeta de DEUS? Creio que como o mestre disse “ De a Deus o que é de DEUS e de a Cesar o que é de Cesar” Finalizando esta historia da bíblia dos ladrões , mentirosos e falsários a BIBLIA DO POLITICO LADRÃO! Não chegam nem aos pés de Dimas que pelo menos ao final de sua vida conta se as narrativas se arrependeu!

E quando estes patológicos e mentirosos irão se arrepender?
Ficamos como João Batista gritando no Deserto e esperando quando seu grito ecoar “ Arrependei vos! Arrependei vos! Ainda a tempo de mudança...



Então pessoal só resta dizer a minha famosa frase: um viva a esse nosso mundinho moderno, bizarro e corrupto!




OBS: O artigo não foi escrito para ofender a ninguém, estamos aqui comentando sobre a situação de um modo geral, sem citar nomes e nem apoiar ninguém. Apenas com o intuíto de falar sobre o tema cenral que é a política corrupta. Lembre-se: LIBERDADE DE EXPRESSÃO!




-

Ana Paula Marinho & Anthony Mohammad.

sábado, 2 de outubro de 2010

Vazio


Meus dias tem sido vazios...
É como uma lua solitária lá no céu
Sentindo o amargo sabor do fel.
É como olhar as estrelas e não se encantar,
Meu coração não se desmancha pelo luar.


Meus olhos já não brilham em ver sorrisos,
Já não saio com meus amigos...


E carentemente ando pelas ruas
Vestindo em mim uma saudade nua.
Olhando o vazio que se formou,
Que em mim se instalou.

Meus passos já andam perdidos
Sem direção,
Sem guias para um outro coração.
Como se fossem passos feridos...

O sol já não brilha mais sobre mim,
Seus sorrisos já não estão mais aqui...
Aprendi da pior forma a conviver com a solidão,
Que se instalou em meu coração.

domingo, 19 de setembro de 2010

Solidão


Olho ao redor e vejo tudo vazio
Meus pensamentos vagam pelas ruas como um andarilho.
Fico isolada em meio a escuridão,
Que se formou por causa da solidão.
Mas ainda lembro com saudade dos dias felizes,
Quando ainda existia alguém aqui.
Quando a solidão não tomava conta de mim.
Hoje olho pelo chão e vejo flores murchas.
Amarguradas pelo tempo que se fez sobre elas.
Olho para dentro de mim e vejo tudo solitário,
A saudade tomando conta de meu interior...
A vida se tornando cada vez mais sem cor.
Com a solidão estampada em minha testa.
Com a amargura consumindo meus espaços.
Sem saber o que fazer,
O que faço?
Solidão que se faz presente em minha vida.
Que me deixou sem saída...
Sem saber como tudo isso chegou,
Se ainda encontrarei o meu amor.







* Leitores queridos, perdoem-me por ser tão presente no blog como antes, mas ê que vida tem sido difícil e a faculdade não tem deixado rsrs. Ah, perdoem-me também pela falta de imagem nessa poesia (mas irei colocar), é que pelo smartphone não dá para colocar, vou até reclamar com o GOOGLE hahaha. Beijos!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Amor Envolvente


Você chegou assim de repente
Mudou meus pensamentos
Renovou meus sentimentos.
Me deixou como uma nova amante,
De brilho nos olhos,
Com o sorriso nos lábios novamente.
Não pensei que pudesse ser assim
Que me envolveria novamente.
Achei que não sentiria mais essa felicidade,
Por ter encontrado alguém de verdade.

Hoje sei que as palavras não bastam
É necessário te ouvir como ouço,
Sentir esse amor envolvente.
Ter você em meus braços
E beijar-te com doçura.

Isso sim que é amor,
Por conseguir tirar de mim o que há de melhor.
E retribuir o que tenho recebido,
Amor e carinho incondicionalmente.
E ser feliz daqui para frente.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Lembranças


De tudo que vivemos
Restaram apenas as lembranças.
Os sonhos que sonhamos para nós,
Viraram vagas lembranças.
Tanta coisa passou,
Tantas lágrimas,
Tantas palavras ditas.
Tudo virou lembrança...
O seu retrato em minha parede,
É mais uma lembrança do passado.
Passado que não existe mais,
Que você deixou para trás,
Um passado que você não cuidou.
E tudo que vivemos se fez pó,
E não renascerá das cinzas como a Fénix.
O nosso amor se tornou uma dolorosa lembrança,
Que o tempo não apagará,
Pois não se pode apagar você de minhas lembranças.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Soneto do Amor


Ah o amor...
Sentimento que causa dor,
Mas também felicidade.
Deixa qualquer um insano,
De pés fora do chão.

Leva nossa mente aos céus,
Nos faz voar...
O amor nos faz cantar na chuva,
Em meio a uma vida estressante.
Mas eles nos inspira felicidade,
Pelo menos naquele momento..

Amar, amar e amar.
O amor nos faz querer só amar.
Nos deixa com cara de bobos,
Escrito em nossa testa que estamos apaixonados.

O amor e paixão...
Combinação perfeita para quem quer ficar louco.
Louco de amores, desejos...
É nisso que o amor nos transforma.
Em loucos!

Ah, o amor...
Nos faz sentir um friozinho gostoso na barriga,
Deixa nossas pernas levemente bambas.
Nos faz querer coisas loucas,
Mas não há alguém que não tenha enlouquecido de amor.
Muito menos provado o doce sabor.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Cadê Você ?


Quando penso em você,
As palavras fogem da mente.
Meus sentidos adormecem...
Logo meu coração é tomado pelo medo,
Pois já não sei o que pensar,
Muito menos ter esperança em nós.
Suas idas e vindas me fizeram descrer,
Desacreditar no amor que eu sentia por ti.
E já não tenho mais palavras para usar,
Nem sei o que pensar.
Pois minha vida paralisa
Quando penso em você...
Sem saber onde aquele amor todo foi parar,
Cadê você?
Onde é que você se esconde?
Ocupas espaço em algum lugar?
Fico a pensar se e fato existiu amor em você,
Ou se amei sozinha durante esse tempo.
Respostas para o meu triste viver não tenho...
Enquanto tudo muda,
Minha angústia só aumenta,
Por não saber onde foi parar o dono da minha vida...
Por não conseguir largar desse amor.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Caminho Triste


Um caminho triste eu percorri...
Em um ônibus como uma viajante,
Olhando pela janela
E com uma melodia em meus ouvidos.
Fiquei tomada pela nostalgia,
Pelo desejo de ver-te.
Meu coração estava dividido entre saudade e tristeza,
Era um momento tão solitário...
Um caminho triste e uma viajante.
Uma saudade e uma tristeza.
E foi todo o caminho assim,
Tomada pela nostalgia,
Com o pensamento longe...
Direcionado ao outro lado das rodovias.
E quando fechei os olhos,
Eu podia te sentir,
Ir para bem perto e você.
Mas quando abria os olhos,
Eram apenas eu, a nostalgia e a tristeza...
Todas juntas em um só caminho,
O mesmo caminho,
Por onde andei uma vez em sua direção.
Um caminho triste que cortou meu coração.
Fechei os olhos para ficar perto de ti,
E logo abri para não enlouquecer...
Pois aquele caminho triste me levava para longe de você.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Nossa Amizade

Dia 20 de julho, dia do amigo. Comemore este dia com aqueles que estão sempre com você.
Dedico esta poesia para meus amados amigos. Às menina do Ministério Compromisso, ao Bernardo Sena, Wallacy Cleyton, Ricardo Eduardo, meninos e meninas da faculdade, Thuany Olga, Sthefani Brizio, Rodrigo Poeta, Ramon Barbosa, Anderson Assunção, Maicon Gonçalves e Kleberson Silva. E todos os outros que me acompanham neste blog e na vida.
Amo todos vocês!







Nossa amizade começou quando demos um sorriso
Foi como se nos sentíssemos num abrigo,
Onde o que nos protegia era amizade
Um amor incondicional, um amor de verdade.

Que nos faz a cada dia mais feliz
Por termos um amigo que é uma diretriz.
Sem se importar com nossos defeitos
Pois quando a amizade chega não tem jeito.

Vem avassaladora como um furacão
Que dentro do peito, estacionou no coração
Essa amizade não terá um fim
Pois eterna será pra mim.

E mesmo que todos digam não
O que não provém dos céus cairá ao chão.
Pois nem mesmo as barreiras podem conter,
O carinho e amor que sentimos por você.










Poesia de Ana Paula Marinho e Bruna Trindade, feita para Bernardo Sena.
Na foto; Bruna, eu e Bernardo.

Sem Dizer Adeus


A Chuva cai lá fora
As lembranças vagam pela casa...
Cenas passam em minha mente
E para onde olho, lembro de você.
Está tudo tão recente,
Seu cheiro ainda está aqui...
Sua voz ainda soa em meus ouvidos.
E por mais que eu tente te esquecer
Em cada detalhe te vejo.
É como cenas de um filme triste.
Que passa diante de meus olhos
Trazendo-me nostalgia...
Fazendo-me sentir só
E tendo que suportar o frio,
De uma vida solitária,
De uma vida sozinha.
Sem teus sorrisos,
Sem teu amor...
Longe do que jurei ser eterno,
Do que pensava ser verdadeiro.
Mas vou tentar não lembrar,
De tudo que sonhei ao lado seu...
Achando que sempre serias meu.
Então você partiu sem dizer adeus.
Ah, o amor...

sábado, 10 de julho de 2010

Não Desista



Você olha para o alto como se lá não existisse um Deus
Que estar sempre a guiar os passos seus.
Achas que já é hora de parar
Que essa dor não irá cessar.
A sua vida parece estar perdendo o sentido
Já não tem mais expectativas para o que tem vivido...
Mas não desista agora
Ainda existe vida lá fora
Olha e veja que nem tudo se acabou
O brilho do sol ainda não cessou...
Pense que sua dor irá passar,
Você precisa acreditar.
Eu espero tanto por ti,
Que não podes ceder assim...
Não... não é a hora
Você ainda tem toda uma história.
Acredite que seus dias podem mudar,
Que ainda tens alguém para amar.
Por favor não chore...
Em ver-te assim meu coração sempre sofre.
Enxugue suas lágrimas e olhe para mim,
Veja que estarei sempre aqui...
Mas não desista agora,
Não podes abandonar a sua história.
Veja que no céu existe um Deus
E Ele não quer que desistas agora.
Se ainda não sabes, eu preciso de você,
E não posso te perder.





TO: Ricardo E. Soares

domingo, 4 de julho de 2010

Desilusão



Quando eu pensei que você estava aqui
Me dissestes que teria que partir,
E quando tudo parecia perfeito
Descobri que tudo era passageiro.
Por mais que eu esteja sentada aqui tentando lutar
Algo me diz que meus esforços não irão adiantar
Nada, nem mesmo o que eu sinto irá te trazer
Nem me levar para junto de você.
Tudo que eu queria é viver um amor
Mas isso você nunca sonhou.
Você partiu no ponto alto do sentimento,
Quando fizeste parte de meus pensamentos.
E eu que achei que irias ficar aqui
Até o momento que descobri que irias partir,
Nada doeu tanto como sua ida,
Como o expulsar de sua vida.
Foi e é difícil ter que conviver com a saudade,
Ela sempre me machuca, me invade.
E por mais que eu tente viver,
Cada dia fica mais difícil continuar sem você.
Por quê? Porque fizeste de mim o seu fracasso?!
Fizeste a menos merecedora de seus abraços.
E eu que pensei que você era todo meu...
Mas você não amou tanto quanto eu.
Agora estou aqui tomada pela desilusão,
Que a cada dia mata impiedosamente o meu coração.

domingo, 27 de junho de 2010

Amor Virtual


Juntos ainda não estamos
Com palavras viajamos
Meu amor é mais que real
Me livra de algum mal.

Tudo que nos liga é uma tela fria
Que nos enche de alegria
Só em ver uma simples palavra
Nos faz sentir uma pessoa amada.

Nosso amor virtual
É tão vivo que parece real
Que nos toca o coração
Enchendo-nos de emoção.

Através das palavras de amor
Conseguimos curar toda dor.
Mesmo sem poder nos tocar
O amor presente em nós está.

domingo, 20 de junho de 2010

Ódio




É uma coisa que me consome por dentro
Me deixa louca!
Sobe pra minha mente ligeiro
Acelera meu coração quase saindo pela boca!
Ah, que vontade de sair gritando
Soltar minhas feras
E a raiva que tenho do mundo !
Pois quase enlouqueço de ódio!

A pressão sobe deixando-me estagnada
Paralisada por este sentimento voraz...
Isso toma conta de mim
Travando todo meu corpo
Deixando-me com um nó na garganta
Ofuscando minha fala
Minha respiração.
Fazendo meu corpo ficar gelado
Tomado e coberto pelo ódio.
Pela vontade de fazer justiça com as mãos .
Logo esse ódio vira tristeza
Que novamente tomará conta de mim,
Mas dessa vez ela mata meu coração .

sábado, 12 de junho de 2010

Dia dos Namorados



Dia dos Namorados


Hoje o dia amanheceu sorrindo
Parece que estou até vendo o céu se abrindo...
Até as flores inspiram amores
Vejo a vida cheia de cores.

Meu ar transpira amor e paixão
Sentimentos que trago no coração
Por estar sempre feliz com você
E ainda mais hoje poder te ter.

Um dia tão lindo como esse para nós
Que nos rende quando estamos a sós.
Nosso dia é todo dia
Mas hoje vivemos juntos com ainda mais alegria.
Bom dia para quem tanto amo
E felizes como nunca estamos.
Pois dia dos namorados é sempre assim
Tenho-te cada vez mais dentro de mim.











Um Dia Qualquer



Mais uma vez estou aqui sozinho
Solitariamente trilhando meu caminho.
Parece que a tristeza hoje gruda em mim
Com o pesadelo de um solitário fim.
Hoje acordei sentindo-me num dia qualquer
Sem ninguém, sem fé.
Desacreditado e desiludido à espera
De quem muito esperei em minha janela.
Durante horas, dias, anos...
E sua presença sempre foi um engano.

Agora eu fecho os olhos para não ver o amor
Que está estampado no rosto de quem já o encontrou...
Recuso-me a sentir novamente aquele sentimento,
De estar triste por estar só neste momento.
Então novamente eu adormeço
Pois sofrer assim eu sei que não mereço.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Uma Lua & Dois Corações


A tela está sendo preenchida,
Não o coração.
A lua não está completa
E mesmo assim brilha na imensidão.

Iluminando meu caminho
Na procura de alguém para completar
Este coração que anda sozinho
Querendo alguém para amar.

Os versos vão saindo
Na noite um coração sozinho
E outro também em desalinho,
Que até hoje não se encontraram no caminho.

Para quem sabe completar
Um coração sem alegria
Que espera encontrar
Um novo amor no nascer do dia.




Autoria de Rodrigo Poeta e Ana Paula Marinho. Cabo Frio, 24 de maio de 2010.

domingo, 30 de maio de 2010

Perdi Você


Você sempre esteve aqui

Mas eu nunca lhe senti...

Meus olhos faziam questão de não te ver

De não enxergar que eu seria de você.

E agora eles começam a enxergar

O que antes faziam questão de ignorar.

Por não entender o que estava acontecendo,

Sem perceber que nascia um sentimento.

Percebi tarde demais a realidade

Que em você encontraria um amor de verdade.

Deixei escapar de minhas mãos o amor da minha vida...

E agora nos braços de outra procuras companhia.

Perdi você...

E não sei o que farei para viver

Com um sentimento que não tem mais jeito.

Que tinha tudo para ser um amor perfeito.

Agora não te tenho mais.

Ah se eu pudesse voltar atrás...

Faria tudo diferente,

Deixaria o amor viver entre a gente.

Não perderia você

E não estaria aqui sozinha triste a sofrer...

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Descobri Que Te Amo


Hoje descobri o quanto te amo
Que é por você que sempre chamo...
Quando de noite a saudade vem me tocar.
Do seu amor me fazendo lembrar
Dizendo-me que você é o amor da minha vida
Que é você que ilumina meus dias
Sempre lembrando-me o quanto sou amada
E que pelo seu coração sou desejada
É seu todo esse amor que existe em mim
É seu e não terá fim
Pois neste momento escrevo sentimentos em poesia...
Para que fique gravado por todos seus dias
E que assim você não venha esquecer esse amor
Que dentro de mim gravado ficou
Para que quando olhares para mim
Possas ver que o sentimento me deixou assim
Totalmente apaixonada por você
E sem condições de sem ti viver.

Te amo...

terça-feira, 18 de maio de 2010

Borboletas


Em meu jardim há borboletas
Tão belas a voar...
Encantam meus olhos ao ver
Que voam felizes sem parar...
Umas aqui outras ali
Deixando um rastro de leveza no ar.
Pousando nos galhos secos
Embelezando as flores
De tão coloridas que são
Inspirando vastos amores...
Voam sem tocar o chão
Sem ligar para quem está perto
Só sabem ser felizes
E encher as flores de afeto.
Borboletas sempre tão lindas
E me encanta sem saber
Que enquanto voam eu as admiro
Por essa alegria de viver...
Voam por aí a fora
Mas pro meu jardim sempre voltam
E esperam o nascer da aurora
Para novamente voar
E espalhar sua leveza pelo meu ar.

domingo, 9 de maio de 2010

Mãe

Pelo dia de hoje, dia das mamães. Escrevi essa poesia para homenagear essas mulheres que são muito corajosas rsrsrs. Em especial para minha mamãe Tânia e a mamãe do meu amor, dona Fabiana, se não fosse ela não teria encontrado o caminho para minha felicidade. Feliz dia das mães para todas!



Lembro-me das suas noites mal dormidas
Das vezes que chorou baixinho por mim
E dedicou à mim sua vida
Oferecendo-me um amor sem fim.
Tantas vezes pediu a Deus para me guardar
Em oração sempre começava a chorar.

Hoje mãe, eu cresci e vejo o que o tempo mudou
Já não mais corre atrás de mim como antes,
Mas ainda tens muito amor
E o expressa a todo instante.
Não sei mamãe, até onde a terei
Quanto tempo ainda viverás
Mas sei que por ti agora viverei
E dentro de mim sempre estarás.

Mãe, agradeço por tudo
Por sempre me amar,
Pois me trouxeste ao mundo
E sempre esteve a me confortar. Mamãe...

Saudade Nua


Eu ando sozinho pelas ruas
Cabisbaixo sem direção
Vestindo uma saudade nua
Que já não cabe mais no coração...
Olho em cada rosto feliz
Não vejo alegria para mim
Ninguém aqui é minha diretriz
Deixando-me mais perto do fim...

Andando por uma rua fria
Sobre a luz do luar
Refletindo em mim melancolia
Infestando saudade no ar...
Então olho para o céu e vejo estrelas tristes
Elas também refletem a minha dor
Dizem que o amor ainda existe
Mas ainda não me encontrou.

domingo, 2 de maio de 2010

Solidão Noturna


Sinto solidão
Que me deixa de peito aberto
Inquietando meu coração
Por achar que estais perto...

Gostosa esta solidão noturna
Que me embala na melodia do silêncio
Refletindo o brilho da lua
Trazendo-me um frio imenso.

Deixando-me solitária
Sendo apenas companhia de mim mesma
Transformando numa cena hilária
Mesmo que na solidão esteja.

Solidão que me dá arrepios
Fazendo sentir alguém
Que corta minha vida como os rios (cortam o mar)
Como se eu fosse ninguém.


Ê vida...

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Livro Meu Universo de Poemas e Poesias I


Gente, hoje tenha uma notícia que me deixou muito feliz! O MUPP ultrapassou a rede e agora está em livro... é isso aí! Agora vc pode leva-lo para onde vc quiser sem depender de computador.


Quem quiser adquirir, o livro é só clicar AQUI


O livro contém 88 páginas e mais de 80 poesias.


Descrição do Livro:

Número de páginas: 88
Peso: 177 gramas
Edição: 1(2010)
Acabamento da capa: Papel Couché 300g/m², 4x0, laminação fosca.
Acabamento do miolo: Papel offset 75g/m², 1x1
Formato: Médio (140x210mm), brochura com orelhas.